Dizem por ai, mas não tenho certeza, que meu sorriso fica mais feliz quando te vejo, dizem também que meus olhos brilham, dizem também que é amor, mas isso sim é certeza.
Eu vou que vou, com você aonde for.
1 2 3
Que a gente tenha mais vontade e menos preguiça. Mais coragem e menos medo. Mais alegria e menos lágrimas. Mais abraços e menos vazio. Mais sorrisos e menos cara amarrada. Mais leveza e menos reclamações. Mais saúde e menos doença. Mais colo e menos solidão. Mais mãos dadas e menos braços vazios. Mais conhecimento e menos cabeça fechada. Mais trabalho e menos corpo mole. Mais mudança e menos mais do mesmo. Mais acertos e menos erros. Mais entendimento e menos julgamento. Mais acolhimento e menos frustração. Mais perdão e menos picuinha. Mais elogio e menos fofoca. Mais reforço positivo e menos crítica negativa. Mais respeito e menos grosseria. Mais educação e menos palavrão. Mais caridade e menos olhares para o próprio umbigo. Mais olho no olho e menos palavras que nada valem. Mais tolerância e menos rebeldia. Mais cuidado e menos egoísmo. Mais doçura e menos grito. Mais esperança e menos desilusão. Mais fé e menos incertezas. Mais resposta e menos interrogação. Mais amor e menos gente que não sabe o que isso significa.
Clarissa Corrêa.       (via oxigenios)
Pela minha janela eu vejo a realidade de muitos outros, que olham nos olhos a realidade de terceiros e nem percebem. E vejo, então, que cada ponto é uma referência, que cada esquina é um “pare”, mas que toda curva é um “continue”, e avante, além, é que se vai, ainda que não se conheça a direção. Aqueles olhos veem tanto quanto eu, mas não sei se enxergam os sinais que enxergo. Não sei se eles se dão conta dessa corrida em que nos metemos e não tem volta, não tem. De repente, os olhos já nem se cruzam mais. Amigo, desconhecido, vizinho, parente: quem é quem? Não deu tempo de ver. Porque a gente corre, corre e corre… Acaba o combustível e seguimos correndo mesmo assim. Falta o ar, mas a gente não pode se faltar. E eu sei que falta um pedaço do mundo em nós. Eu vejo isso da janela do meu prédio, mas poderia estar vendo nos olhos que passam lá embaixo. Nas metáforas em que me explico, eu sou apenas mais um par de olhos a passar.
Camila Costa.   (via oxigenios)
Ela puxou uma cadeira e começou a falar. E como falava. Se fosse uma esfinge, ia falar, se fosse uma pedra, ia falar. Quando é que ela vai se cansar e sair, fiquei pensando. Mesmo quando parei de escutar, era como se eu estivesse sendo bombardeado com minúsculas bolinhas de pingue-pongue. Ela não tinha nenhuma noção do tempo e não se tocava que podia estar incomodando. Ela falava, falava.
Charles Bukowski. (via enoitecer)
Você pode ir onde quiser e fazer tudo o que tiver vontade de fazer. Mas o que faz um lugar ser especial, são as pessoas que vivem nele.
Eu Sou o Número 4.   (via solitariando)
Não vê que isso é pecado? Desprezar quem lhe quer bem.
Chico Buarque.     (via oxigenios)
Ele é do tipo que não fala muito, mas se souber decifrá-lo, ele é a pessoa mais previsível que existe. Fácil de lidar, fácil de chegar no coração. E por ser tão fácil que eu me atrapalho toda, tropeço e fico perdida. Ele me deixa desnorteada.
Carol Alves (promisse)
É, eu tenho que parar de pensar no que já me aconteceu, no que já deu errado. Não é porque deu errado uma vez que vai dar sempre.
Deduziu (via docenada)
FUTURASUICIDA ©